F

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

Fabian Balbinot - Doença e Cura

“Na minha adolescência, sempre que eu pensava em livro de terror, vinha à mente o consagrado escritor Stephen King e sua forma singular de criar histórias horripilantes. Ele era o meu referencial nesse gênero da literatura. Porém, o que eu curtia mesmo eram histórias de ficção que envolvessem vampiros. Essas criaturas eram para mim sinônimo de ambivalência, dotados de poderes sobre-humanos, metafísicos, com personagens geralmente lindos e sedutores, acima de tudo, imortais. Imagino que eu era apenas mais uma a apreciar esse tipo de terror, tanto que algumas das boas histórias publicadas sobre vampiros, foram parar nas telas de cinema. Qual mocinha nunca sonhou com uma mordida de Tom Cruise ou de Brad Pitt ao ver “Entrevista com o Vampiro”? Os anos passaram e tanto na literatura quanto no cinema, as histórias criadas sobre esses habitantes da noite trouxeram poucas novidades. Mordidas, perseguições, sex appeal… tudo isso tornou-se lugar comum nos dias de hoje, com uma inundação de livros, seriados, filmes sobre o tema. Doença e Cura chega a tempo de desconstruir essa mesmice. Fabian Balbinot rompe a barreira da monotonia viciosa e dá vida a um ser jamais pensado antes, muito mais terrível, engenhoso e sedutor do que os tão manjados seres vampirescos. O autor oferece ao leitor ávido por inovação em histórias sobre vampiros o seu Doença e Cura, nos apresentando um novo tipo de ser, enquanto nos leva a viajar não tão somente como meros leitores, mas como personagens integrantes de sua história, por sua forma instigante e original de narrar sentimentos, sensações, com riqueza de detalhes, e um final surpreendente. Doença e Cura interfere na mitologia vampírica, transformando caçadores em caçados, antigos vilões em mocinhos e prova que a cura nem sempre é a melhor solução para alguns tipos de doença.” Marinez `Marypop` Pereira

Nascido e vivido em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, Fabian Balbinot é escritor, revisor, tradutor e webdesigner. Entre seus diversos projetos, destaca-se o website http://www.magicjebb.com.br, único catálogo online e totalmente em português para o jogo Magic the Gathering, com mais de mil acessos diários. “Doença e Cura quebra parâmetros, dogmas, hábitos viciados, fórmulas prontas; é uma estória de terror e conspiração, do tipo catastrófico e bizarro, seguindo a linha imortalizada por escritores consagrados como H. P. Lovecraft, Edgar Allan Poe e Stephen King. Seus sete capítulos vão revelando, pouco a pouco, um mundo onde existe um horror ainda mais sangrento e impiedoso do que os vampiros que vivem no imaginário popular.”

Conteúdo da aba

Fabio Freitas Jacques - Quando a empresa se torna azul

‘‘Todas as empresas são iguais, assim como todas as pessoas também o são”. Partindo destes dois pressupostos, aparentemente simples e até mesmo óbvios, Fabio Freitas Jacques apresenta em Quando a empresa se torna azul, com incrível desenvoltura e fluidez, um modelo de gestão prático e de resultados surpreendentes. O texto, que prende o leitor desde o início pela curiosidade, aborda aspectos nunca antes relacionados com a gestão empresarial, que tornam a leitura leve e bastante interessante. Apesar de tratar de um tema técnico, o livro pode ser lido e apreciado tanto por grandes executivos quanto por profissionais de outros níveis, estudantes e até mesmo leigos. Além disso, muitas das metáforas, analogias e conceitos desenvolvidos nestas páginas podem ser aplicadas também no nosso dia a dia, como um incentivo para olharmos o mundo sob uma perspectiva diferente. O mais importante de tudo é que o modelo de Gestão Através de Ideias Atratoras aqui apresentado não foi criado atrás de uma escrivaninha. É fruto de mais de 30 anos de vivência do autor, que passou por diversas empresas, dos mais variados ramos de atividade, ao longo da sua carreira. É sua vasta experiência que respalda o que é dito e avaliza a aplicação prática das ideias que já alcançaram grandes saltos produtivos.

Fabio Freitas Jacques, diretor da FJacques – Gestão Através de Ideias Atratoras, é engenheiro metalúrgico formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), nascido em Porto Alegre (RS) em 1948. Ao longo de mais de 30 anos de carreira foi gerente de engenharia e controle de qualidade da ATH Albarus (hoje GKN do Brasil Ltda) e gerente geral da Divisão de Elastômeros e de Manufatura da Divisão de Juntas Universais da Dana Albarus S.A. Foi gerente industrial da Calçados Bibi, de Parobé (RS), gerente geral da Viação Hamburguesa, em Novo Hamburgo (RS) e diretor administrativo financeiro da Unidasul Distribuidora Alimentícia S.A. (Supper Rissul e Macromix), em Esteio (RS). Este foi o grande laboratório da sua vida, um universo estimulante onde teve todas as oportunidades para se desafiar, estudar, experimentar, desenvolver e aplicar o conceito de Ideias Atratoras, assunto que sempre o instigou e que é tema deste livro. Prestou trabalhos de assessoria em gestão empresarial para diversas empresas de Santa Catarina, entre as quais a Metalúrgica Riosulense, em Rio do Sul; Oxford, Cerâmica de Mesa em São Bento do Sul e Cremer S.A, em Blumenau. Trabalhou ainda com a Refeições Ao Ponto Ltda, de Santa Cruz do Sul (RS).

Conteúdo da aba

Fernanda Pinto - olá vida!

Fernanda Pinto nos oferece em suas crônicas, há o acréscimo de, digamos, quase pensar por nós. Assuntos do seu cotidiano assemelham-se aos nossos. Vidas, por mais distintas que se apresentem, quando ligamos tevê, rádio, ou abrimos portas ou janelas às ruas, o mundo está ali, face a face. Globalizado. Há muita semelhança. Por isso a impressão de que Olá, Vida! – Sons que nos fazem bem & outras crônicas foi escrito para nós. Vestimos cada página, cada crônica, o livro todo. E nos deliciamos com isso, com certezas positivas e muitas inquietações. Fernanda Pinto nos coloca um grande espelho no horizonte, refletindo o mundo à nossa frente. E nós podemos escolher o ângulo, o viés que mais nos aprouver. Verdades duras ou disfarces coloridos. Qual o seu ponto de observação? Com binóculo ou olhos vendados? Queres mais um acréscimo para o livro? Fernanda tem uma dificuldade física que há muitos levaria pânico e desânimo. A leitura e lição que ela tira disso? Coragem, força, superação. Suas palavras comovem e convencem. Uma prova disso tudo ela mesmo nos dá, citando Fernando Pessoa: Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo? Mais dizer? Não. Mas emocio-narmo-nos inteiros com cada palavra inquietante e terna de Fernanda Pinto. Olá, Vida! Vamos em frente?! —————– Para adquirir basta fazer o deposito na conta da autora e comunicar a Editora Alcance pelo e-mail: contato@editoraalcance.com.br – Conta: FERNANDA ALVES PINTO CPF: 838.523.870-00 Banco Itaú Ag: 0345 Conta Corrente: 32481-8

1979. Ano Internacional da Mulher. Um ano para homenagear o nascimento de Fernanda Pinto. Uma mulher para honrar esse Dia. Hoje, aos 32 anos, há vários enfrentando e superando a Distonia Muscular Deformance. Encara o drama sem nunca se sentir vitimizada, pobrezinha. Mas vencedora frente a esse drama. Tem feito da literatura seu grande navio a conquistar mares. Com a força de um cruzador a demolir icebergs e singrar oceanos difíceis. Como gaúcha, gabrielense (vivendo muitos anos em Itapi-ranga/SC) e sagitariana – vence cada obstáculo pela sabedoria e persis-tência. Reconquistar a saúde, escrever e publicar um livro, tarefa que a muitos é dificultosa, a ela, nem tanto. A questão física não impede a mulher Fernanda de sonhar e retomar o exercício que a menina desenvolvia pela dança, estudos, passeios, namoro. Sempre se destacou pela perseverança e determinação em transpor os obstáculos e dificuldades. Mesmo nos momentos de desespero, sua vontade de viver e realizar foi mais forte, não aceitando, não se conformando com suas condições físicas agravadas desde cedo pelo avanço da doença. Sempre buscou caminhos dentro de si para suportar o que a doença lhe tirava. Mas há de curar-se. Lutadora e vitoriosa, hoje, publica seus textos no jornal O Imparcial, de São Gabriel-RS, resultando na seleção e edição de Olá, Vida! – Os sons que nos fazem bem & outras crônicas. Cursa a Faculdade de Marketing, estuda Inglês. Acha que a vida é um eterno aprendizado e que está aqui para viver e superar suas limitações! Agora como escritora, mais forte ainda.

Conteúdo da aba

Fernanda Pinto - Olá, Vida! - Um pássaro sem asas & outras novas Crônicas

Além do prazer literário que Fernanda Pinto nos oferece em suas crônicas, há o acréscimo de, digamos, quase pensar por nós. Assuntos do seu cotidiano assemelham-se aos nossos. Vidas, por mais distintas que se apresentem, quando ligamos tevê, rádio, ou abrimos portas ou janelas às ruas, o mundo está ali, face a face. Globalizado. Há muita semelhança. Por isso a impressão de que Olá, Vida! – Um pássaro sem asas & outras novas crônicas foi escrito para nós. Vestimos cada página, cada crônica, o livro todo. Fernanda Pinto nos coloca um grande espelho no horizonte, refletindo o mundo à nossa frente. E nós podemos escolher o ângulo, o viés que mais nos aprouver. Verdades duras ou disfarces coloridos. Qual o seu ponto de observação? Com binóculo ou olhos vendados? Queres mais um acréscimo para o livro? Fernanda tem uma dificuldade física que há muitos levaria pânico e desânimo. A leitura e lição que ela tira disso? Coragem, força, superação. Suas palavras comovem e convencem. Uma prova disso tudo ela mesmo nos dá, citando Fernando Pessoa: Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo? Mais dizer? Sim. A grande aceitação da obra, por sua qualidade, conquista a reedição da obra – com o acréscimo enriquecedor de mais 15 novas crônicas; Rossyr Berny – Edito

1979. Ano Internacional da Mulher. Um ano para homenagear o nascimento de Fernanda Pinto. Uma mulher para honrar esse Dia. Hoje, aos 32 anos, há vários enfrentando e superando a Distonia Muscular Deformance. Encara o drama sem nunca se sentir vitimizada, pobrezinha. Mas vencedora frente a esse drama. Tem feito da literatura seu grande navio a conquistar mares. Com a força de um cruzador a demolir icebergs e singrar oceanos difíceis. Como gaúcha, gabrielense (vivendo muitos anos em Itapi-ranga/SC) e sagitariana – vence cada obstáculo pela sabedoria e persis-tência. Reconquistar a saúde, escrever e publicar um livro, tarefa que a muitos é dificultosa, a ela, nem tanto. A questão física não impede a mulher Fernanda de sonhar e retomar o exercício que a menina desenvolvia pela dança, estudos, passeios, namoro. Sempre se destacou pela perseverança e determinação em transpor os obstáculos e dificuldades. Mesmo nos momentos de desespero, sua vontade de viver e realizar foi mais forte, não aceitando, não se conformando com suas condições físicas agravadas desde cedo pelo avanço da doença. Sempre buscou caminhos dentro de si para suportar o que a doença lhe tirava. Mas há de curar-se. Lutadora e vitoriosa, hoje, publica seus textos no jornal O Imparcial, de São Gabriel-RS, resultando na seleção e edição de Olá, Vida! – Os sons que nos fazem bem & outras crônicas. Cursa a Faculdade de Marketing, estuda Inglês. Acha que a vida é um eterno aprendizado e que está aqui para viver e superar suas limitações! Agora como escritora, mais forte ainda.

Conteúdo da aba

Fernando Freitas Borges - Baú de Palavras

Profundamente habituado ao trato humano – psiquiatra que é – Fernando Borges joga lume em forma de versos nos cantos nebulosos da mente. Às inclaridades do ser leva entendimentos e respostas. E a clareza se faz, como a luz primeva. Mas e quando as perguntas se fazem na mente do poeta, que respostas tem o psiquiatra? Ah, sim. Temos a oportunidade de abrir o Baú de palavras, representado por 35 poemas. E os véus descem e mostram a profundidade do pensamento do homem e do poeta. Coragem do menino transformada em versos desde os 16 anos, desnudados, reunidos e publicados agora nos tempos sexagenários. Bons tempos. Tempos de arrojados desvelamentos. Desfi- brilamento da alma. Que particularidades há entre o divã e o acento da motocicleta? Fernando Borges conhece bem. No primeiro aprimora a mente alheia; no segundo, pelas estradas estrangeiras, a motocicleta é sua inspiração e catarse. Ser e arte. Síntese do primor poético. Porque, enfim: A palavra / lavra / o pensamento, / cala / o silêncio, / destrava / o gesto, / metamorfose / de emoções. No mais, Cesse tudo o que a Musa antiga canta, para que se levante mais alto o que se descobre no Baú de palavras. Rossyr Berny – Editor
É médico psiquiatra formado pela UFRGS. Iniciou sua atividade literária conquistando premiação de destaque do Prêmio Habitasul – Revelação Literária em 1980 e 1982 na categoria contos. Em 1983 lançou seu primeiro livro de contos, Milonga porteña. Depois vieram as publicações das obras A companheira (1987), de contos; As novelas Voo cego (1990) e Anônimo viajante, de 2001. Participou das coletâneas Médicos (Pr)Escrevem (conto e ensaio). Em poesia Baú de palavras é sua primeira obra, onde guardou textos desde seus 16 anos.

Conteúdo da aba

Fernando Pellisoli - Vertigem Lunar

Testemunhamos a verdade de poucos poetas com toda entrega amorosa, ou desamorosa, iguais a que testemunhamos nesta obra. É do poeta a alegria e a dor, o querer e o sofrer. Mas igualmente poucos, como o poeta, transformam seu coração em máquinas de amor e de felicidade. Se o sol nasce em seus olhos, seu coração é puro êxtase; se o sol se põe atrás das montanhas ou dos oceanos, ali seu coração bate mais forte do que o planeta das sombras e dos anoiteceres. Do poema inaugural “pétala de amor” ao confessional “último suspiro”, a poesia habita o coração dos homens e das mulheres capazes de amar. Rossyr Berny – Editor

Conhecer a vertente de Vertigem Lunar, obra madura de Fernando Pellisoli, é encontrar na poesia um poeta de valor e que por certo não ficará neste livro. Pois a força que mostra em cada verso é a energia de quem tem muito ainda a dizer. E começa dizendo muito bem com o poema pétala do amor: alicercei metáforas – imutabilidade da voz do amor pois sou desatento e infiel no perfil do ego soprei meus ventos – literatura da procura ansiosa mas desencarnei o segredo da tua formosura Entre este poema e toda sua ousadia, o livro perpassa todos os sentimentos do poeta. Os mais variados possíveis. E positivos, pois mesmo a dor da ausência da mulher amada, o resultado são poemas de ótima qualidade a testemunharem todo o vigor de Fernando Pellisoli. Este, um poeta que se somou ao homem e percorreu céus e infernos, armado de poesia para melhorar o mundo e para re/conquistar a musa amada. É tudo isso que o leitor testemunha, como por exemplo, no poema que encerra o livro, último suspiro: lamentações nocivas – descarrilar o sonho do mundo morri no último suspiro do teu beijo neutro escritos verdejantes – meus versos dum sonho lindo despedacei teu amor na minha face oculta

Conteúdo da aba

Flavio Scholant - Ranking dos Maiores Campeões de Futebol do Brasil

Os critérios de elaboração do ranking foram criados antes de qualquer análise da pontuação dos clubes ou estados de maneira que o resultado fosse o mais justo possível e com a total isenção necessária.

Um vasto trabalho de pesquisa foi feito para buscar todos os títulos oficiais registrados nas federações estaduais, CBF, Conmebol e FIFA, ao longo dos 110 anos de histórias de campeonatos dos clubes brasileiros, desde o primeiro Paulista, em 1902, vencido pelo São Paulo Athletic, até os atuais títulos de 2012.

E você imagina quem é o maior vencedor entre todos os clubes brasileiros? E quem ficou na frente: Grêmio ou Internacional? Palmeiras ou Corinthians? Flamengo ou Fluminense? São mais de 370 clubes listados. Encontre neste livro a posição de seu clube do coração.

O engenheiro Flávio Scholant nasceu em Bagé, no Rio Grande do Sul, e reside atualmente na praia de Tramandaí, no mesmo Estado. O autor é casado com Janete e tem um filho, Gustavo. Formou-se em Engenharia Civil, em 1986, pela UFRGS e Engenharia de Petróleo, em 2004, através do curso de formação da Universidade da Petrobras, onde trabalha até hoje. Faz sua estreia no mundo literário apresentando este trabalho de pesquisa e criação no qual desenvolve uma metodologia para definir um ranking histórico para o futebol brasileiro.

Conteúdo da aba

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z