Areimor-neto

Nestes difíceis tempos contemporâneos, raros são os seres carregados de sentimentos e amor à Poesia, algo aparentemente secundário, pensamento dos mais afoitos e apressados. Pois Areimor Neto traz no sangue e em suas experiências de vida o zelo extremo ao verso clássico. Mais: à imorredoura arte sonetista.

101 Sonetos Centenários é uma importante mostra de que a clássica composição de dois quartetos, dois tercetos, com fecho de ouro, sempre encantará a muitos.

Cem ou mais anos têm os seletos aqui, organizados com sensibilidade e sabedoria de Areimor Neto.

Ah, e também nos encantam, na obra, alguns sonetos seus, como bem confessa: “Algumas rimas apensa cinquentenárias, quando talvez eu pensasse em ser poeta…”

Bom proveiro com a rima e a sensibilidade poética permanentes.

Rossyr Berny – Editor

Mostrando um único resultado